Espaço do Empreendedor

Sempre podemos chegar lá

Costumo dizer que o chegar lá não existe. Isso é muito simples de explicar: quando alcançamos algum objetivo, ele se torna algo já realizado, mas não significa que devemos parar por aí. No momento em que chegamos lá, o lá já se torna o aqui. Então, devemos procurar um outro lá, uma outra meta a ser alcançada.

Para um empreendedor, é fantástico poder realizar sonhos, tanto os seus, como os do que dependem diretamente de sua empresa, de sua marca. E na medida que a empresa cresce, muita coisa muda. No início, é natural que o empreendedor tenha um papel mais participante, com tudo passando por suas mãos, mas conforme as coisas evoluem, uma transição para o papel de empresário é necessária e muito importante. É um grande orgulho para mim pode dizer que ainda estou no meu primeiro emprego, mas de uma forma muito mais evoluída.

Poder crescer junto com o negócio que você criou há 25 anos e ver que este ainda é só o começo é algo incrível. A vida é feita de ciclos e acredito que estejamos fechando apenas o primeiro deles na empresa. Os próximos 25 anos serão ainda maiores, com certeza, mas não simplesmente porque vamos investir, mas porque acreditamos e vamos fazer acontecer.

O cuidado, não só com o perfeccionismo dos detalhes, mas com as pessoas vem em primeiro lugar. Líder não é aquele que é apenas tecnicamente competente. É, sim, aquele que conhece a sua equipe. Não só as características profissionais de cada, mas também como cada um é pessoalmente, os pontos fortes, as dificuldades, o que existe de melhor e também o que pode melhorar em cada colaborador. E saber como dizer o que precisa de desenvolvimento faz toda a diferença.

Não existe nada como tratar a todos com igualdade, boas maneiras e cortesia. Claro, ser cordial não significa não cobrar. Pelo contrário, pedir algo com educação é muito mais eficiente do que dar uma simples ordem. Afinal, é mais fácil trabalhar quando se está feliz e tem um bom chefe, que serve efetivamente como exemplo.

Alê Costa